As maiores dúvidas e mitos a respeito do DIU de Cobre
DIU de cobre

As maiores dúvidas e mitos a respeito do DIU de Cobre

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter

O desconhecimento é o campo fértil para a ignorância, para os mitos e para todo tipo de mal-entendidos. Infelizmente, o DIU – Dispositivo Intrauterino de Cobre, método contraceptivo de altíssima eficácia, muitas vezes também acaba por sofrer desse mal, o que o torna alvo de mitos e inverdades. Utilizado pela primeira vez em 1970, o DIU de Cobre é um método que apresenta índices de eficácia contraceptiva de 99,2% a 99,4%, o que garante a ele maior eficácia que a pílula anticoncepcional.

Funcionando como uma barreira física que impede o contato do espermatozoide com o óvulo, o DIU de Cobre é aplicado no interior do útero, e é o método anticoncepcional reversível mais disseminado no mundo, sendo utilizado por 170 milhões de mulheres em todo o globo.

No Brasil, o DIU de Cobre pode ser instalado gratuitamente pelo SUS, o que, aliado a boas práticas e à disseminação de informações junto à população, tende a colaborar e muito para o bom planejamento familiar. Além das vantagens que já trouxemos, o dispositivo tem como diferencial o fato de poder ficar instalado de forma ininterrupta por até 10 anos no organismo, apresentando ao longo de todo este tempo a mesma efetividade na prevenção à gravidez. Outra enorme vantagem do DIU de Cobre é que ele não utiliza hormônios e, portanto, não interfere no regular funcionamento corporal das mulheres, não causando alterações no ciclo menstrual.

Confira abaixo as principais perguntas e mitos que cercam o DIU de Cobre


Causa infertilidade? NÃO. O DIU de Cobre não causa infertilidade. Ele pode ser removido facilmente caso a mulher queira engravidar. Ele só impede a gravidez enquanto estiver instalado, sendo que a fertilidade da mulher retorna plenamente após a retirada do dispositivo.


O DIU é abortivo? NÃO. O dispositivo não causa aborto. Como ele funciona protegendo o óvulo do contato com o espermatozoide, o DIU de Cobre impede que a fecundação ocorra e, portanto, não há que se falar em aborto.


Mulheres que não tiveram filhos podem usar o DIU de Cobre? SIM. O Dispositivo Intrauterino pode ser utilizado tanto por mulheres que nunca engravidaram quanto por mulheres que já tiveram filhos. Ele pode ser utilizado desde a adolescência até a menopausa, inclusive por mulheres que estão amamentando, já que o DIU de Cobre não interfere na quantidade e qualidade do leite.


O DIU causa câncer? NÃO. Não existem quaisquer evidências de que o uso de DIU de Cobre cause quaisquer tipos de câncer, como o de colo de útero e a neoplasia inter-epitelial cervical.


Qual a melhor fase da vida para instalar o DIU? A instalação do Dispositivo Intrauterino de Cobre é indicada para as mulheres que estejam no ciclo menstrual, ou seja desde o início da menstruação à menopausa.


Qual o melhor momento para inserir o DIU de Cobre? A inserção do DIU de Cobre ocorre de maneira mais fácil durante o período da menstruação, já que a dilatação do canal cervical é maior nesta fase. Outro bom momento para a instalação do DIU é nas 48 horas após o parto, sendo o mais indicado logo após a expulsão da placenta.  Passadas as 48 horas, deve-se aguardar um prazo aproximado de 4 semanas para que o DIU seja inserido.


Há a necessidade do uso de outro método em conjunto com o DIU? O DIU de Cobre é um método que somente impede a gravidez, ou seja, ele não protege as usuárias do contágio de Doenças Sexualmente Transmissíveis – DSTs, como a AIDS, sífilis e hepatites. Para a proteção contra essas doenças, o uso conjunto de preservativos (camisinha) é fundamental.


A instalação do DIU é dolorida? Tanto a instalação quanto a remoção do dispositivo são procedimentos realizados de forma simples e rápida por um médico ginecologista e, geralmente, são indolores. Algumas mulheres relatam um leve incômodo, mas isso depende muito da sensibilidade de cada organismo.


O DIU interfere na menstruação? Para algumas mulheres, o uso do DIU pode causar cólicas, principalmente nos três primeiros meses após a inserção do dispositivo. Há mulheres que relatam um aumento no fluxo menstrual em alguns casos.


Há casos em que a instalação do DIU de cobre não é indicada? SIM. O uso do DIU de cobre não é indicado para mulheres que possuem malformação intrauterina, que apresentem Doença Inflamatória Pélvica, estreitamento do canal do colo uterino e câncer de colo de útero e endométrio. O dispositivo também não é indicado para mulheres que infecções transmissíveis sexualmente. A prévia consulta com um médico ginecologista sanará quaisquer outras dúvidas sobre os casos em que o DIU é ou não indicado.


O DIU, depois de instalado, incomoda? O DIU de cobre, na grande maioria dos casos, não causa dores e incômodos. No entanto, algumas mulheres relatam pequenos incômodos após a instalação do dispositivo, principalmente durante o primeiro mês. Isso se dá muitas vezes devido ao processo de acomodação natural do DIU dentro do útero. Caso o incômodo não passe, um médico deverá ser procurado para investigar a sua real causa. Apesar de raríssimos, podem haver casos em que o dispositivo se mova dentro do útero ou até mesmo casos em que ele seja expelido pelo corpo.


Agora que você já conhece as vantagens e descartou os principais mitos sobre o DIU de Cobre, caso esteja procurando um método contraceptivo eficiente e duradouro, converse com um médico ginecologista ou vá até o Posto de Saúde para mais informações.

Para saber mais sobre o diu de cobre clique aqui.

linha

Relacionados

linha