Depressão e ansiedade podem prejudicar seu desejo sexual
Comportamento

Depressão e ansiedade podem prejudicar seu desejo sexual

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter

Uma rotina sexual e a libido são parâmetros importantes quando pensamos em qualidade de vida de mulheres adultas. Isso porque o desejo sexual está comprovadamente ligado à saúde mental.
Quando não estamos bem emocionalmente, o desejo sexual tende a cair. Apesar disso, o sexo prazeroso também pode ser um grande aliado do estado de ânimo de mulheres e homens.
Pensando nisso, juntamos três fatores que vão te mostrar porque sua saúde sexual e mental andam juntas e precisam de muita atenção. 

Os hormônios do sexo podem te ajudar


Relações sexuais produzem substâncias capazes de melhorar o estado psicológico da mulher, mesmo que momentaneamente.
Antes, durante e depois do sexo são produzidos: serotonina, prostaglandinas, estrogênio e progesterona; hormônios responsáveis pela manutenção da auto-estima e do bom humor.
Claro que apenas impulsos naturais de produção hormonal não podem curar problemas de saúde mental, mas já são uma baita ajuda! 

Problemas psicológicos alteram a libido


O desejo sexual carece de alguns fatores para se manifestar; além dos estímulos de memória o contato físico é essencial para que haja vontade.
No entanto, pessoas instáveis emocionalmente tendem a se privar de qualquer tipo de socializações.
Além disso, os medicamentos de ação antidepressiva e ansiolítica têm como efeitos colaterais a redução do desejo sexual, pois agem inibindo o Sistema Nervoso Central.

O que fazer se perdeu o desejo sexual?


Apesar de ser importante ter uma vida sexual saudável, a saúde mental sempre terá um papel prioritário para qualquer pessoa.
Por isso, se você está sentindo que não está bem psicologicamente e que isso está afetando outros aspectos da sua vida, procure ajuda!
Existem inúmeros profissionais especializados na área, que vão te ajudar a recuperar as rédeas.
Mas, se você já está passando por algum tratamento e tem sentido queda no desejo sexual, leve esse assunto à consulta.
Conte com seu médico de confiança para entender o que está acontecendo e, se possível, busque mudar o tratamento escolhido.

Agora que você já sabe como esses dois assuntos estão ligados, dê a devida atenção para eles e aumente sua qualidade de vida.
Sexo é sim importante, mas somente quando você está saudável e feliz! 

Conte com a Escolha D!
Até a próxima semana 😉

linha

Relacionados

linha