Ciclo menstrual: Entenda as diferenças entre as fases folicular, ovulatória e luteínica
Saúde da Mulher

Ciclo menstrual: Entenda as diferenças entre as fases folicular, ovulatória e luteínica

Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter

O ciclo menstrual de uma mulher dura normalmente entre 23 a 35 dias. Esse período, por sua vez, é dividido em três fases, conhecidas como folicular, ovulatória e luteínica.

Em cada fase, o organismo feminino reage de uma forma, provocando os temidos sintomas da TPM. Por essa razão, é importante entender como funciona cada fase do ciclo menstrual.

Fase folicular


Durante a fase folicular, ocorre o desenvolvimento de um folículo ovariano com um óvulo dentro.

Geralmente, esse processo acontece do primeiro dia de menstruação ao momento que antecede o aumento do hormônio luteinizante.

Em termos práticos, começa na menstruação e termina na ovulação.

O que poucas mulheres sabem é sobre a importância da  fase folicular para a pele. Durante o período, o processo incentiva a produção de colágeno, deixando a pele forte, saudável e iluminada.

Contudo, é importante ter alguns cuidados. Na fase folicular, o recomendado é realizar a remoção dos pêlos ou peelings de pele.

No final da fase folicular, o folículo continua o seu desenvolvimento, se mantém crescendo, pronto para a liberação do óvulo.

Fase ovulatória


Com o crescimento contínuo, o folículo arrebenta a superfície do ovário, que libera o óvulo. Esta é a fase ovulatória.

O óvulo geralmente é libertado 16 a 32 horas após o aumento hormonal.

É comum algumas mulheres sentirem dores no abdômen durante o processo, porém o incômodo dura por pouco tempo.

Contudo, esse sintoma não ocorre com todas, por isso, não há como definir quando está acontecendo a ovulação.

Boa parte das mulheres acreditam que ovulam a partir do 14º dia, porém não há uma regra. O dia da ovulação depende muito do ciclo.

Fase lútea


Após a evolução, ocorre a última etapa ou fase do ciclo menstrual: a fase lútea. Esta tem duração média de 14 dias, mas varia de mulher para mulher.

Nesta fase, após a ovulação, o folículo fecha-se e forma um corpo lúteo, que produz uma quantidade maior de progesterona.

Depois da duração média, se não houver fecundação, o corpo lúteo degenera-se e começa um novo ciclo menstrual. Caso contrário, o corpo lúteo começa a produzir gonadotropina coriônica humana.

É através do aumento do nível do gonadotropina coriônica humana que os testes de gravidez usam para detectar a gravidez.

linha

Relacionados

linha