Perguntas Frequentes

Separamos aqui as dúvidas mais comuns entre as mulheres sobre o DIU de cobre.

1. O que é o DIU de cobre? Como funciona?

O dispositivo intra-uterino (DIU) é um objeto pequeno de plástico flexível, frequentemente com revestimento ou fios de cobre. O dispositivo é inserido no útero da mulher através da vagina e atua impedindo a fecundação. Para a Organização Mundial da Saúde, o DIU de cobre interfere nas diferentes etapas do processo reprodutivo que ocorrem previamente à fertilização.


2. Dói muito para colocar?

Uma crença muito comum entre as mulheres brasileiras é que os dispositivos intrauterinos, entre eles o DIU de cobre, provocam muita dor para colocar. A dor até existe, porém é muito rápida, gerando um desconforto que não é maior do que muitos sintomas sentidos pelas mulheres durante o período da menstruação.


3. Há uma faixa etária ideal para o uso do DIU de cobre?

Não há idade mínima ou máxima, desde que a mulher tenha recebido aconselhamento adequado sobre o uso do DIU de cobre. Ele deve ser removido depois da menopausa – pelo menos um ano após a última menstruação.


4. O DIU de cobre pode se deslocar para outras partes do corpo da mulher como, por exemplo, o cérebro ou coração?

O DIU de cobre é inserido na cavidade uterina, não se deslocando para outras partes do corpo.


5. Planos de saúde cobrem a inserção do DIU de cobre?

Planos de saúde têm que cobrir a inserção do Dispositivo Intrauterino de cobre. Segundo Resolução Normativa nº 167 da Agência Nacional de Saúde Suplementar, que data de 9 de janeiro de 2008, os convênios são obrigados a cobrir o procedimento.


6. Posso colocar o DIU de cobre pelo SUS?

Sim, o SUS tem o serviço de inserção do DIU de cobre.


7. O uso do DIU de cobre pode impedir a mulher de engravidar, mesmo depois de ter sido removido?

O efeito contraceptivo do DIU de cobre é prontamente reversível. Isto significa que uma mulher pode engravidar tão logo o DIU de cobre seja removido.


8. Uma mulher que nunca teve filhos pode usar DIU de cobre?

A mulher que nunca teve filhos pode usar sim usar o DIU de cobre, mas recomenda-se consultar o médico ginecologista.


9. O DIU de cobre pode ser inserido logo após o parto?

O DIU de cobre pode ser inserido após um parto normal ou cesariana e não interfere na lactação.


10. Uma mulher que teve gravidez ectópica pode usar o DIU de cobre?

De acordo com os critérios médicos de elegibilidade da Organização Mundial da Saúde (OMS), o histórico de gravidez ectópica está na categoria 1 para uso do DIU de cobre, ou seja, o método pode ser usado sem restrições.


11. O DIU de cobre pode ser inserido logo após um aborto espontâneo ou induzido?

O DIU de cobre pode ser inserido após um aborto espontâneo ou induzido, a menos que a mulher tenha infecção pélvica.


12. Uma mulher que teve um aborto ou mais pode usar o DIU de cobre?

De acordo com os critérios médicos de elegibilidade da Organização Mundial da Saúde (OMS), o histórico de um ou mais abortos não representa restrição ao uso do DIU de cobre.


13. O DIU de cobre é abortivo?

As evidências científicas atuais indicam que o DIU de cobre não é abortivo, porque atua impedindo o encontro entre o óvulo e o espermatozoide.


14. O DIU de cobre deve ser inserido somente durante a menstruação?

O DIU de cobre pode ser inserido em qualquer momento durante o ciclo menstrual da mulher, desde que se tenha certeza de que ela não está grávida. O período menstrual é o mais indicado porque a possibilidade de gravidez fica descartada, e porque a inserção é mais fácil.


15. O uso de antibióticos é recomendado antes da inserção do DIU de cobre para prevenir infecções?

A inserção correta e a avaliação adequada da mulher garantem um procedimento asséptico. O risco de infecção é mínimo em mulheres saudáveis.


16. Uma mulher pode colocar o DIU de cobre no mesmo dia em que ela recebeu a sua primeira orientação a respeito?

Descartada a possibilidade de gravidez e de infecções, a mulher pode obter o DIU de cobre na mesma consulta.


17. Uma mulher com diabetes pode usar o DIU de cobre?

O DIU de cobre é um método seguro para as mulheres com diabetes. Elas devem procurar um serviço de saúde caso notem sinais de doença sexualmente transmissível ou outra infecção.


18. A mulher deve observar algum intervalo de descanso após ter usado o DIU de cobre por vários anos ou após a validade do DIU de cobre ter expirado?

O intervalo não é necessário e o médico aproveita o momento da remoção para inserir o novo DIU de cobre.


19. Quando se deve trocar o DIU de cobre?

De acordo com a US Food and Drug Administration (FDA), os modelos mais recentes de DIU de cobre são eficazes por até dez anos. Consulte seu médico ginecologista e ele informará a data oportuna para a substituição ou remoção.


20. Os fios do DIU de cobre não interferem nas relações sexuais?

Não. Os fios permanecem cerca de 2 cm do orifício cervical, dentro da cavidade vaginal e não interferem nas relações sexuais.


21. O uso de corticosteroides pode diminuir a eficácia do DIU de cobre?

A eficácia dos DIUs modernos não é afetada pelo uso de drogas, inclusive de corticosteroides.


22. Preciso usar camisinha junto com o DIU de cobre?

O DIU de cobre não protege contra doenças sexualmente transmissíveis (DST). Por isso, para evitar o contágio, o uso da camisinha se faz necessário.